idosos e sos seus cuidados

este blog foi criado para todos quantos gostam de tomar conta de idosos espero que gostem

segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

dicas para movimentar o idoso

na cama:Os pacientes que ainda se movem sozinhos podem fazer estes movimentos sem auxílio:
flexionar os joelhos, apoiando os pés sobre a cama e virando as pernas para o lado que se pretende girar; entrelaçar as mãos e levantá-las, esticando os cotovelos simultaneamente. finalmente, rodar a cabeça para este mesmo lado.Se o paciente for incapaz de realizar este exercício sozinho, o profissional ou o cuidador deve ajudá-lo, ficando a seu lado e seguindo as instruções do item acima. Para dar continuidade:
segurar com firmeza o paciente, colocando as mãos sobre o lado do corpo que ficará para cima após o movimento; apoiar uma mão na altura do ombro e a outra nos quadris; depois, mover com delicadeza o paciente para o lado desejado, solicitando que ele olhe para as mãos, para que mova a cabeça ao mesmo tempo.


sentar:A maioria dos idosos, mesmo tendo boa saúde e independência para locomover-se, sofre de problemas nas articulações e no sistema circulatório, de falta de vigor muscular e coordenação motora, principalmente para a sustentação do tronco.
O HOSPITALGERAL.com reuniu algumas recomendações importantes sobre os tipos de assento aconselháveis:
os apoios para os braços são essenciais, para a maior comodidade e para facilitar os movimentos de levantar e sentar; o encosto deve proporcionar um bom apoio para as costas, os ombros e a cabeça, deixando o idoso realmente confortável; o material do estofado do assento deve ser firme, para facilitar a movimentação do idoso, e de fácil lavagem.


Realizando o movimento
se o paciente estiver muito incapacitado, o cuidador, ao sentá-lo, deve usar seus próprios pés e joelhos para firmar os do paciente; o idoso precisa aproximar-se o suficiente do assento até encostar nele com a parte de trás dos joelhos; a seguir, deve colocar as mãos sobre os braços da poltrona e inclinar-se para frente, flexionando os joelhos até se sentar.
Caso o idoso seja incapaz de se sentar sozinho, e para que não escorregue no assento, o cuidador deve pegá-lo por debaixo das axilas, até que toque com toda a parte das costas o encosto da poltrona.
Postura correta do idoso sentado
apoiar completamente os pés no chão, evitando que eles fiquem pendurados. Caso seja preciso, colocar um suporte, como um banquinho ou almofada; distribuir o peso do corpo, para que o idoso se sente com a postura correta; manter as costas completamente apoiadas no encosto; manter quadris, joelhos e pés formando um ângulo de 90°.

Levantar
Em muitos casos, os idosos necessitam usar bengalas ou se apoiar em qualquer outro objeto para se levantarem do assento. Isto pode ser muito perigoso, além de difícil e incômodo. Então leia esta seção abaixo e saiba como ajudar nestes casos:
o idoso deve ir até a beirada da cama, inclinar a cabeça e o tronco para frente com os pés apoiados no chão e ligeiramente separados, segurar os braços de apoio do assento com as mãos e dar impulso; caso o paciente não seja capaz de se levantar sozinho, o cuidador deve segurá-lo pelas costas, usar seus próprios joelhos e pés para firmar os do paciente e colocar uma das pernas entre as dele, com o mesmo intuito; quando o idoso tiver alguma deficiência em um dos braços, é recomendável que apóie o braço saudável no braço do assento, e dê um impulso sobre a perna mais hábil; não é aconselhável superproteger o idoso quando for auxiliá-lo, tanto no sentar como no levantar. O cuidador deve prestar a ajuda mínima necessária para motivá-lo a fazer por si próprio.

Levantar da cama
O idoso com dificuldade, porém com movimentação independente, deve:
colocar as pernas para a beirada da cama; apoiar os cotovelos e as mãos, e erguer a cabeça; baixar os pés ao chão, sentando na cama.Caso o paciente precise de auxílio, o cuidador deve:
posicionar-se de frente para ele, com os joelhos flexionados junto aos dele e usando os pés para firmar os do paciente; abraçando o idoso, por baixo das axilas, motivá-lo a se levantar, ao mesmo tempo que é puxado para cima até que fique de pé; Para sentar o paciente quando estiver deitado, pode-se usar uma escada de corda, graduando-a de acordo com a necessidade, ou também trapézios que auxiliam no levantar.

Ficar de pé
A maioria dos idosos tendem a ficar curvados quando estão em pé. Por isso, deve-se sempre policiá-los e conscientizá-los da importância de manter a postura ereta. Ou seja:
colocar os pés afastados, com um ligeiramente à frente do outro; posicionar os quadris paralelos ao tronco ereto, ainda que com uma ligeira flexão, e os pés apoiados no chão.

Andar
O andar nos idosos pode ser dificultado por diversos fatores, como doenças físicas ou psíquicas e o próprio envelhecimento, entre outros.
Caso o idoso precise de ajuda para andar
O cuidador deve caminhar ao seu lado, segurando-o pela mão para que ele sinta mais segurança, mas mesmo assim deixando que ele faça esforço; desta forma, o idoso não irá se acostumar mal.
Caso o idoso precise de meio auxiliar para andarEm muitos casos o paciente deve usar bengalas e muletas como auxílio para caminhar, o que requer muito cuidado e alguns conhecimentos básicos. Os meios auxiliares mais usados pelos idosos são:
Tripé e bengala de quatro pés: São recomendados para pessoas com idade mais avançada e com muita instabilidade, e são considerados muito estáveis; Muletas: São consideradas de uso simples, mas em muitos casos não oferecem a estabilidade necessária, e por isso alguns idosos não se adaptam a elas. É fundamental que se faça o uso correto das muletas: o paciente deve colocar o braço na braçadeira de apoio e a mão no punho; Bengala: é o meio mais utilizado. Deve ser usada do lado oposto ao lado lesado, e funciona como uma extensão do braço: deve-se posicioná-la pouco à frente do corpo e paralela a ele, a fim de melhorar a sustentação. É necessário atentar para o peso e a altura do paciente, além de conferir se a bengala possui uma ponteira com borracha antiderrapante; Andadores: eles podem ou não possuir rodas. Para que seu uso seja correto, é necessário fazer pressão com as mãos, segurar nos punhos e posicionar o aparelho próximo ao corpo. Isto porque o idoso, em muitos casos, fica longe do andador, o que favorece o risco de quedas e acidentes. Os andadores são recomendados em situações mais graves, quando o grau de instabilidade é alto.
Caso o idoso não precise de ajuda para andar
Mesmo que o idoso consiga caminhar sozinho, ainda precisa de orientação sobre sua postura ao andar, que deve ser ereta e acompanhada do balançar dos braços. É preciso sempre lembrá-lo de que deve levantar os pés para andar, colocando primeiro o calcanhar e depois a ponta do pé.

Sem comentários:

Enviar um comentário